Talvez pela influência do Design, meu processo artístico pensa no espectador, de como ele vai receber como vai ser a experiência dele com a obra, penso em uma arte popular, independente de qualquer conhecimento prévio sobre o assunto ou sobre a minha pessoa, mas que faça a pessoa absorver a mensagem e se aproximar e se interessar pela arte. 

A arte para mim, é uma forma de lidar com o que eu não sei lidar. 

Percebi que a arte é uma forma que lido com aquilo que não sei lidar,  quando minha cachorra faleceu criei o projeto olhar curupira, mas foi na quarentena que percebi isso de forma mais clara, uma inquietação que só passava quando eu traduzia meus sentimentos em arte.

Embora desde pequena tenha convívio e interesse pela arte, e de certa forma a fotografia era uma expressão artística  foi em 2019 que comecei a me assumir como artista e comecei então a experimentar.