A BOLHA SEGURA

A bolha
A bolha segura
A bolha segura de viver
A bolha nos segura de viver
A bolha nos segura de ver
A bolha nos segura de perceber
A bolha nos segura de compreender
A bolha nos segura de ser

A bolha nos segura de sermos, de escolhermos, a bolha que nos segura da liberdade, nos limita a escolher entre salvar nossa sanidade ou nossa humanidade. Uma escolha que nos sufoca, independente da resposta.

A ideia desse ensaio surgiu sobre falar da saúde mental na pandemia, o plástico bolha traz o significado da “segurança” mas nas imagens transmite que ele sufoca, uma falsa proteção. 

 

Os registros em baixo da água, remetem a sanidade, a dificuldade da mente de lidar com os dilemas da humanidade e da saúde mental, numa bolha que limita as possibilidades de escolhas, demonstra o desespero de sair da situação, mas, ao mesmo tempo se encobre com a bolha como se esta, fosse lhe proteger. 

O texto em conjunto com as imagens, traz a dualidade no significado de segura abrindo também as possíveis interpretações  sobre as possíveis bolhas existentes.